• Felipe Chagas

O Culto ao Pútrido.

Atualizado: 17 de Jun de 2020


A palavra cultura tem origem no latim, com significado de plantar, cultivar. Com o passar do tempo o termo passou a contar com uma conotação de "cultivar" a mente. Dessa forma, podemos amparar o termo no âmbito de que a cultura é um corpulento influenciador na tomada de decisão do indivíduo.


O renomado pesquisador Philip Kotler (2000, p.183) apresenta os fatores que influenciam o indivíduo: culturais, sociais, pessoais e psicológicos. Desses, o principal influenciador apresentado pelo autor é a cultura pois, desde o momento do nascimento, o indivíduo já se esbarra nos valores, crenças e paradigmas sociais. Dessa forma, uma criança que nasce nos EUA, está inserida em valores como realização, sucesso, eficiência, progresso, conforto material e liberdade. Já uma criança que nasce no japão avistará valores como disciplina, perfeição, lealdade, honestidade e honra.


E quanto ao nosso povo "varonil"? O que tem consumido culturalmente o povo brasileiro? O cenário musical brasileiro se resumiu aos MCs, duplas sertanejas "universitárias" e POP com influência do norte da América. Suas letras reverberam incansavelmente as "dores de cotovelo", bunda no chão, vida de balada, boca de ressaca, novinhas mexendo o bumbum, deslealdade, copos de Whisky e sarradas, de todos os tipos, inclusive voadoras. Encontrar trabalho suntuoso nas listas das músicas mais tocadas no Brasil é uma tarefa vertiginosamente obsoleta.


O exíguo raciocínio do nosso povo já não permite reflexão sobre o rumo tomado pela indústria cultural brasileira. O povo não enxerga a politicagem subversiva esquerdista aplicada também no cenário musical e cinematográfico. A música brasileira entra em decadência quando sepultam os festivais de músicas de onde surgiram os grandes nomes da música nacional. As premiações já não possuem juri especializado, a música passa a ser julgada pelo povo de intelecto já lesado, deteriorado, manipulado e condicionado a uma arte anemizada, debilitada e desfigurada. A cultura brasileira reflete o subvertido enfermo povo brasileiro, um povo que não tem capacidade de distinguir arte de banalidade, sensual de vulgar, bom de ruim.


Cientificamente, a influência do dejeto cultural no organismo humano é validada através do experimento aplicado por Masaru Emoto, publicado no livro Mensagem da Água e do Universo. Através de experimento científico, o pesquisador comprovou que a música influencia diretamente na água. Durante o experimento foi constatado que música com mensagens positivas interferiram na molécula da água, gerando cristais belíssimos, por outro lado, músicas com mensagens negativas geraram cristais opacos e deformados.


E o que fazer com esta informação??? Cabe a cada um a escolha. Setenta por cento do corpo humano adulto é composto de água. Cabe a cada um decidir o tipo de cristal que quer ser. No experimento realizado por Masaru Emoto, a água apenas reage aos sentimentos emanados. Assim é o universo, tudo é uma questão de escolha e cada escolha desencadeará respostas congruentes a cada decisão. O meio em que estamos é apenas um reflexo do consciente coletivo. Portanto, nada vai mudar enquanto apenas um punhado de consciências estiverem despertas.


Se queres mudar o meio em que vive, se queres mudar o país, se queres mudar o mundo, deves mudar a vibração. Como queres um lugar melhor, uma cultura melhor se só consomes obscenidades, vulgaridades e conteúdo negativo? O que será de uma nação onde os modelos, referências e ídolos são vazios, vulgares e degeneram valores? Será o que é. Do que adianta reclamar da política do país e não fazer nada para mudar o meio? Reclamar não muda as coisas, apenas continua emanando mais energias negativas. Reclamar não muda o rumo. A ação consciente e justa muda. A transformação deve ser de dentro para fora. E Você... o que fez para mudar o mundo hoje?

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo